terça-feira, 17 de março de 2015

adendo

Preciso terminar a ultima postagem, que vergonha! 4 anos se passaram!!!como  vento!

assim que possivel termino o relato de parto

porem terei de mudar a conformação deste blog, pois gostaria tambem de acrescentar asssuntos sobre antroposofia, vou aqui pensando num novo nome mais ampliado e logo retornaremos às publicações

caso alguem necessite de artigos, esclarecimentos por favor não exite em entrar em contato:

acpnakamura@gmail.com

obrigada

Fernanda

domingo, 26 de dezembro de 2010

Enfim...o Parto

Quase não tive tempo de acessar o blog nos ultimos meses...Então resumidamente:

       MInha gravidez foi muito tranquila, excetuando o descolamento de córion no inicio (com 10 semanas) e piora de lesão do ligamento tibio talar posterior do tornozelo esquerdo. Não tive enjoos, nem azia, ganhei apenas 7 kg durante todo o periodo (graças a Deus, pq estava 4 kg acima do peso). Somente no último trimestre ao fazer curva glicemica descobri que estava com diabetes gestacional...limitrofe (uma luta para manter glicemia abaixo de 100 e evitar complicações no pós-parto imediato para meu bebê). nese mesmo período, devido a hemodiluição típica da gestação, passei a ter hipocalcemia franca que necessitou de aumento de reposição (de 500 para 2000mg/dia - tenho hipoparatireoidismo primário).
         Trabalhei até 30 de novembro (38 sem 4d) e ainda nesta mesma semana junto com minhas amigas do coração (Jeanne, Connie, Myuki, Silvia, Silvana, Terezinha, etc (quase todas como eu, orientais) montamos muitos origamis para fazer a decoração da festa de aniversário de minha filha mais velha (2 anos/2010) antecipada pelo final da gestação estar muito proxima da data real.
         Depois de resolvido tudo o que estava pendente nesta semana,... comecei com algumas contrações esparsas à 00h do dia 8 de dezembro, iria começar uma quarta feira...seria dia de grupo de coaching (GAMA - casa materna) e acalanto (www.projetoacalanto.com.br), ao amanhecer estava com contrações de 7 em 7 minutos....sentia que meu ventre ficava endurecido porém não sentia dor tipo cólica, sentia apenas desconforto no trocanter e na articulação sacroiliaca, como uma dor neuropática ou mista, como se eu estivesse abrindo de dentro para fora). 
        Até o fim da tarde deste dia pude levar tranquilamente, para no momento das contraçoes e me concentrava nas respirações meditativas....perto das 18h liguei de novo para a Cris Balzano, e desta vez pedi que viesse, até foi engraçado pois ela perguntou quer que vá? e eu respondi não tenho pressa pq ainda está de 7-7 minutos, mas eu já não sei mais o que fazer para controlar, aliviar o desconforto. mas pode fazer o que vc tiver de fazer e depois vem pra cá...ela chegou perto das 19h30... me avaliou e naquele momento estava com contrações de 5-5minutos que se alternavam com de 7-7... durando cerca de 1 minuto a 1minuto e 20. Lá pelas 9 da noite, fez um toque: Colo amolecido...1cm??!! risos (pensei: Ai mais umas 12 horas pela frente... ou mais).
         Daí fomos avançando na noite...comecei a vomitar , andava de um lado para o outro porque a dorzinha no quadril estava me incomodando de tal forma que lembrei do porque que não gostava de menstruar...a tal da dor no sacro que irradiava para quadril e pernas...a dor aliviava bem qdo ficava no banho morno, porém quando saía do banho as contrações vinham com mais intensidade...ainda tentei descansar um pouco mas qdo deitava elas ficavam mais esparsas porém mais intensas e demoradas (pioravam a dor nas pernas).
          Quando deitada a CRis então providenciou uma bendita bolsa quente para aliviar o quadril (mas ela um calor abafado aquela noite que aliviava a dor mas ao mesmo tempo incomodava pelo calor, risos). Alternando com paperto do quadril (como se fosse a manobra forceps de parteira...isso aliviava muito). Novamente fui para o chuveiro com a bola ...Mas as contrações teimavam em não se acertar...então providencialmente a Cris tirou de sua bolsa mágica (bolsa de doula tem de ser providencialmente cheia de mágicas) pulsatilla para acertar as contrações, não sei se o efeito foi realmente aquele ou se eu estava tão concentrda que tive a impressão de que ao cair na minha boca já começou a fazer efeito e passei a ter contrações maisaproximadas, e tempo depois quando ela contou novamente estava de 4-4 minutos...e eu havia comprado um kit de florais da Deusa..esperando para usar...a fórmula da mulher selvagem (ajuda na dilatação, mas só pode ser usado no momento certo)...
          E o Marcelo, maridão, do qual até agora não falei muito apesar de ele estar o tempo todo ao meu lado, ficou a noite lidando com Sofia nossa filha mais velha de 2 anos...E a gente na casa da minha sogra (esse auê todo acontecendo na sogra) e dado momento chega minha cunhada e faz uma cara do tipo: Nossa, eu não teria coragem, credo!
           E o tempo foi passando lentamente...depois das 21h...po volta das 2h30 da manha a Cris fez nova avaliação: ops - 5-6 cm com contrações de 4-4minutos. Era a hora de irmos para o hospital! Chegamos no H. São Luiz por volta das 3h, fiz uma cardiotocografia (õ coisa dos infernos!) achei que fosse morrer sufocada na hora, pois do meu ponto de vista foi uma das piores partes (por causa da posição, fiquei 20 minutos sem conseguir respirar com sensação de que iria desmaiar (deitada de barriga para cima!!!). a enfermeira avaliou e com meu colo elástico..achou que estava 8cm (na verdade era 6-7com, mas o safadinho durante a contração parecia estar com dilatação maior) risos e fomos para o Delivery Room, eu, Marcelo e minha doula Cris (ainda bem que ela estava comigo, pois com ela conseguia me manter mais tranquila e concentrada). Dai a Cris encheu a banheira com agua bem quentinha para eu entrar (a esta altura já estava sentindo mito desconforto no quadril durante as contrações, sentia vontade de arrancar minhas pernas fora) o que veio bem na hora, pois consegui relaxar e acreditem dormi na banheira nos intervalos (que acabaram espaçando um pouco as contrações)...daí lembro vagamente que fazia respiração meditativa e comecei a vocalizar (mas não me lembro de ser por dor) pois parecia que isso aliviava o desconforto e a tensão...
             Em dado momento, toda equipe já no hospital, Dra Andréa (minha obstetra) avaliou e achou que não tinha evoluido muito a dilatação (2 -3 horas depois), acabou por romper a bolsa antes para ajudar, pois ela sentia bolsão fazendo anteparo com a cabeça do bebê - que não conseguia descer....Isto ainda na banheira. Mais algum tempo depois ja havia evoluido bastante e ao fazer a ausculta do bebê não achava-se foco bom, meu marido que esta mais conciente ficou apavorado porque segundo ele não achavam o foco (cardíaco) do bebê....
            
continua...

sexta-feira, 14 de maio de 2010

Novamente....

Começando tudo novamente. há 2 semanas descobri que estou grávida novamente. Tudo muito tranquilo, estou muito feliz! no momento estou com 10 semanas de gestação, e vou tentar compartilhar o processo da gestação e parto...E Tenho certeza de que será maravilhosa!

         Vamos atrás de literatura:

                          - por onde começar?

segunda-feira, 1 de março de 2010

1.Acupuncture as pain relief during delivery: a randomized controlled trial.

   Borup L, Wurlitzer W, Hedegaard M, Kesmodel US, Hvidman L.

Birth. 2009 Mar;36(1):5-12.

2. The effects of pain and its management on mother and fetus.
    May AE, Elton CD.

Baillieres Clin Obstet Gynaecol. 1998 Sep;12(3):423-41.

sexta-feira, 5 de fevereiro de 2010

No pós parto....

            Acupuntura no pós-parto....pode ser feita ainda na maternidade ou já em casa para alivio de dor (caso exista), acelerar descida, melhorar o emocional....etc (pois é uma mudança e tanto: você num momento está com um barrigão e de repente está com um bebê nos braços?!?)...
            No aleitamento tanto no início para ajudar na descida do leite, na diminuição transitória (que normalmente ocorre perto dos 3 meses), etc...
           Sempre pensando no bem estar da mamãe....

quarta-feira, 3 de fevereiro de 2010

Pós-parto

O que acupuntura pode ajudar no pós-parto e aleitamento?

resposta amanha no blog...

sexta-feira, 29 de janeiro de 2010

Medo de agulhas?

O que mais afasta a gestante da acupuntura é o medo de agulha (dor), desconhecimento da técnica (achar que as agulhas serão colocadas na barriga - esse também é o medo de obstetras que não conhecem muito) .
   Asseguro que dor, é mínima, pois as agulhas são finíssimas (0,2mm de espessura).

  As agulhas raramente são colocadas na barriga e quando o são, normalmente são colocadas acima do umbigo antes de 16 semanas (altura uterina menor que 16cm), pelo menos essa é a minha conduta.  Não me lembro em alguns anos de vida prática de ter colocado agulha no abdome superior de gestante com mais de 12 semanas (para casos como azia, gastrite má digestão).
Deu coragem?

Por que fazer acupuntura na gestação?

Eu mesma, sendo médica me vi nessa situação, achei que minha gestação não teria nenhuma intercorrência, seria uma maravilha....pois é....no segundo trimestre comecei com azia, azia, azia e piora da enxaqueca (piorou umas 50 vezes)  e nada resolvia; então resolvi  fazer acupuntura, muito alivio do desconforto, depois foi síndrome do piriforme ao descer uma escada correndo....acupuntura de novo. Ou seja NÃO tomei  1 comprimido de Paracetamol (de metabolização hepática). No pós-parto, pela falta de atividade física apresentei síndrome dolorosa miofascial do musculo rombóide (vocês já ouviram falar dele? é um músculo pequenino entre a coluna e a escápula) acupuntura nela! Foi ótimo!

Acupuntura durante a gestação

     A gestação é um período de muitas mudanças.
Os hormônios se alteram, existe uma imensa secreção de progesterona:
1. que faz com que o sistema osteomuscular seja mais "elástico" para favorecer o parto, porém ao mesmo tempo essa elasticidade também pode gerar dores muito desagradáveis, como uma lombalgia, sacralgia, síndrome do piriforme, entre outras.
2. que causam enjôos às vezes insuportáveis.
3. que em outros casos pode piorar uma enxaqueca ou depressão pré-existente.
    E com todas essas  mudanças, a mulher precisa de apoio, compreensão, atividade física e alivio da parte desagradável (dores , enjôos, etc).   Para ajudar, existe acupuntura que aliviar dor durante a gestação, preparar emocionalmente para o parto preferencialmente natural, aliviar tensões e ansiedades, etc.

    No Parto, a acupuntura ajuda na facilitação do parto, pode ser utilizada na analgesia de parto natural , no preparo para o mesmo. No pós-parto imediato pode ser realizada para alivio de dor, ajudar na descida e no aumento da produção do leite, etc